Dieta HCG: o ingrediente que faltava para perder peso
Compartilhe :

Um menu de baixo teor calórico, atrelado ao uso do hormônio gonadotrofina coriônica humana, está fazendo a dieta HCG ganhar os holofotes

Dieta HCG utiliza doses diárias de hormônio

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde mais da metade dos brasileiros encontram-se acima do peso. Em 2019, a taxa de obesidade atingiu o maior índice em 13 anos, uma em cada cinco pessoas possui sobrepeso. Isso coloca-os em risco de problemas de saúde como diabetes e doenças cardíacas. Estes números têm atraído cada vez mais adeptos à Dieta HCG. O regime alimentar vem fazendo cabeças, moldando os corpos e o mais importante, dando mais saúde a quem adere.

 Mas engana-se quem pensa que a dieta HCG é um novo método sem base teórica. O protocolo possui mais de 60 anos e é baseado em um planejamento estratégico. A dieta busca o emagrecimento saudável, tendo como base o baixo consumo calórico. Na dieta HCG devem ser consumidas até 500 calorias por dia aliado ao uso do hormônio gonadotrofina coriônica humana (HCG).

Podendo ser aplicado de diversos modos, seja nasal, em pastilha, goma, como uma injeção ou de modo sublingual, o HCG é totalmente natural. Trata-se do hormônio encontrado na placenta durante a gestação.

Assim, a dieta HCG divide-se em quatro fases, sendo elas a do carregamento ou engorda, a perda de peso, estabilização e a manutenção. O programa completo do regime, dura 26 dias, a partir do terceiro dia, entra a restrição de alimentos, tais como pães, batatas, massas, arroz e açúcar.

A história da dieta HCG

Responsável por observar os benefícios das injeções de HCG em pacientes obesos, o  médico inglês Albert Simeons notou que com a aplicação hormônio as pessoas apresentaram reduções na circunferência abdominal e no apetite, além de perderem pouca massa muscular.

Simeons então, criou a dieta HCG, que atrela o uso da substância à uma alimentação mais equilibrada. Assim, quando reduzido o consumo alimentício o corpo sentia necessidade de utilizar reservas de gordura para manter o equilíbrio e sustento. Após aplicar o protocolo HCG nos pacientes, o médico verificou a perda de peso e de medidas dos pesquisados.

A dieta HCG possui efeitos colaterais?

Por ser uma dieta de baixa caloria, muitas pessoas têm medo de aderir à ela. Mas é aí que entra o uso do HCG. Ele é responsável por mobilizar os nutrientes armazenados no sangue, necessários para sustentar o organismo. Com isso, é possível permanecer na dieta sem efeitos colaterais.

Vantagens:
  • Metabolismo acelerado;
  • Queima de gordura;
  • Pouco tempo de dieta;
  • Preservação da massa magra;
  • Redução da circunferência.

O que tem atraído pessoas acima do peso de todo o país é a grande perda de peso em um curto espaço de tempo. Com a dieta HCG é possível perder até 15 quilos em quarenta dias no caso de mulheres e os homens podem perder até 22kg. O protocolo estimula o metabolismo, assim o organismo começa a queimar a gordura anormal do corpo. O mais impressionante é que a perda de peso ocorre em locais de maior acúmulo de gordura, como barriga, braços e coxas, sem alterações da massa magra.

Adicione seu comentário ou resposta. Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *